Quem somos?

Governança e Transparência

Governança e transparência

A estrutura de governança da SUMMA é composta por duas entidades: o Conselho de Administração e o Conselho Consultivo de Política Educacional. Sob suas diretrizes está a Diretoria Executiva da SUMMA, com sede em Santiago do Chile.

O Conselho de Administração é composto por especialistas líderes, ex-ministros da educação e acadêmicos de 10 países da região. O Conselho Consultivo de Políticas Educacionais (CAPE) é composto por Ministros, Vice-Ministros e/ou representantes seniores dos Ministérios da Educação e Institutos Nacionais de Avaliação da Educação dos países membros da SUMMA. CAPE é o órgão encarregado de assegurar a representatividade, impacto, relevância e legitimidade política da agenda de trabalho da SUMMA.

Diretório

Cristián Cox - Presidente (Chile)

Professor da Faculdade de Educação e Diretor do Centro de Política de Educação Comparada, Universidad Diego Portales, Santiago.
Cristián Cox
Presidente (Chile)
Sobre Cristian Cox
Sociólogo, Universidade Católica do Chile, e Ph.D. da Universidade de Londres (1984). Professor da Faculdade de Educação e Diretor do Centro de Política de Educação Comparada, Universidad Diego Portales, Santiago.

Durante a década de 1990 dirigiu os programas MECE do Ministério da Educação do Chile, e de 1998 a 2006 criou e dirigiu a Unidade de Currículo e Avaliação do Ministério da Educação do Chile, responsável pela reforma curricular daquela década, e o sistema para medir a qualidade da educação (SIMCE). Ele criou e dirigiu o Centro de Estudos de Política e Prática (CEPPE) na Universidade Católica (2008-2011), e foi reitor da Faculdade de Educação da Universidade Católica (2012-2015).

Tem sido professor visitante nas Universidades de Stanford (EUA) e Leiden (Holanda), consultor da UNESCO, OCDE, Banco Mundial e Banco Interamericano de Desenvolvimento. Entre 2010 e 2018, dirigiu a Secretaria Técnica da UNESCO-OREALC Estratégia de Ensino para a América Latina e o Caribe e atualmente participa do Comitê Consultivo do Projeto do Estudo Internacional de Educação Cívica e Cidadã da AIE de 2022.

Miguel Brechner - Diretor (Uruguai)

Presidente do Plano Ceibal.
Diretor (Uruguai)
Presidente (Chile)
Sobre Miguel Brechner
Presidente do Plan Ceibal, um projeto de inclusão e igualdade de oportunidades criado em 2007, com o objetivo de apoiar as políticas educacionais uruguaias com tecnologia.

Engenheiro de Telecomunicações, graduado pelo Imperial College London.

Por mais de 25 anos esteve envolvido na busca e aplicação de novas tecnologias. Foi responsável pela introdução da Digital Equipment Corp. -Later Compaq- e Acer no Uruguai, assim como as tecnologias Sonda e Newbridge nas áreas de sistemas e telecomunicações.

Em 2005 foi nomeado presidente do LATU (Laboratório Tecnológico do Uruguai), uma instituição governamental que promove o desenvolvimento sustentável do país através da inovação e transferência de soluções, cargo que ocupou até 2018.

Nivia Castrellón - Diretora (Panamá)

Vice-Presidente da United for Education Foundation.
Nivia Castrellón
Diretora (Panamá)
Sobre Nivia Castrellón
Vice-Presidente da United for Education Foundation desde 2012 e Copresidente da Comissão Centro-Americana de Reforma Educacional do PREAL, desde 2002. Ex-membro do Conselho de Administração do Instituto Cultural do Panamá. Foi presidente por 16 anos do Sindicato Nacional dos Centros Privados de Educação. Além disso, atuou como Vice-Ministra das Relações Exteriores do Governo do Panamá de 2003 a 2004.

Foi Embaixadora Geral do Conselho Presidencial para a realização da sede permanente da ALCA de 2001-2004 e Presidente do Conselho Nacional da Empresa Privada de 1998-1999.

Mestre em Administração de Empresas (MBA) pelo Instituto Centro-Americano de Administração de Empresas e Mestre em Direito (LLM) pela Universidade de Harvard. Graduação em direito e ciência política pela Universidade do Panamá, com especialização posterior em comércio internacional pela mesma universidade.

Enrique Chaux - Diretor (Colômbia)

Professor do Departamento de Psicologia da Universidad de los Andes.
Enrique Chaux
Diretor (Colômbia)
Sobre Enrique Chaux
Professor Titular - Departamento de Psicologia, Universidad de los Andes. Doutorado em Educação pela Universidade de Harvard, Mestrado em Risco e Prevenção por Harvard e Mestrado em Sistemas Neurais pela Universidade de Boston. Também é Físico e Engenheiro Industrial da Universidad de los Andes.

Foi o coordenador da equipe que construiu as Normas de Competência de Cidadania para a Colômbia. Liderou vários projetos de pesquisa relacionados à agressão, bullying, cyberbullying, conflitos, violência escolar, habilidades de cidadania, educação para a coexistência e educação para a paz. Liderou também, a concepção e avaliação do programa Aulas en Paz para a prevenção da agressão escolar e a promoção da coexistência. Tem assessorado na elaboração de políticas públicas de coexistência escolar, habilidades de cidadania e educação para a paz.

Santiago Cueto - Diretor (Peru)

Graduação em Psicologia da Educação pela Pontificia Universidad Católica del Perú.
Santiago Cueto
Diretor (Peru)
Sobre Santiago Cueto
Santiago Cueto é formado em Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Peru e doutorado em Psicologia da Educação pela Universidade de Indiana, EUA.

Tem sido um pesquisador visitante na Universidade da Califórnia em Davis e na Universidade de Oxford. Atualmente é Diretor Executivo e investigador principal do GRADE, onde é o representante peruano do estudo internacional Niños del Milenio. Ele também é professor sênior no Departamento de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Peru. Foi membro do Conselho Nacional de Educação do Peru, do Conselho Técnico do Instituto Nacional de Avaliação da Educação (INEE) do México, Presidente da Sociedade Peruana de Pesquisa Educacional (SIEP) e membro do Conselho Consultivo do Relatório de Monitoramento Global da Educação da UNESCO (Relatório GEM).

Tem sido consultor de organizações internacionais como o Banco Interamericano de Desenvolvimento, o Banco Mundial e a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

Monserrat Creamer Guillén - Diretor (Equador)

Doutora em Educação e ex-ministra da Educação do Equador.
Monserrat Creamer Guillén
Diretor (Equador)
Sobre Monserrat Creamer Guillén
Monserrat Creamer Guillén, foi Ministra da Educação de junho de 2019 a maio de 2021, durante o qual representou o país em fóruns regionais e globais organizados pela Unesco, Unicef, Microsoft, Harvard Graduate School of Education, IIEP, Banco Mundial, BID, Brookings Institution, OECD, Reduca, entre outros, a fim de garantir a continuidade do aprendizado durante a pandemia e compartilhar as transformações educacionais.

É doutora em Educação pela Universidade Autônoma de Madri e mestre em Ensino e Educomunicação pela Universidade Alabama (EUA) e pela Universidade Politécnica Salesiana respectivamente, bacharel em Filosofia pela PUCE (Equador) e diplomada em Formação de Comunidades de Aprendizagem. Universidade Adolfo Ibañez (Chile) - Universidade de Barcelona (Espanha).

Monserrat tem uma longa carreira profissional no campo da educação e do ensino. Foi Diretora de Educação do Grupo FARO, onde implementou o programa Learning Communities, endossado pelo CREA - Centro de Pesquisa da Universidade de Barcelona (2017-2019). Foi Diretora de Excelência Acadêmica da Universidad de las Américas-UDLA e assessora do CES para o redesenho de carreiras universitárias de acordo com o Regulamento Acadêmico 2011 (2014-2016); Coordenadora da área de Educação da Universidad San Francisco de Quito (2002-2010) e professora universitária em cursos de graduação e pós-graduação em Educação e Comunicação.

Autora de textos e formadora credenciada pela RWCT (Reading Writing Critical Thinking) sobre Desenvolvimento do Pensamento Crítico na Sala de Aula e outros artigos educacionais. Possui experiência em gestão de projetos educacionais e análise de políticas públicas. Foi Subsecretária de Desenvolvimento Profissional Educacional e Fundações Educacionais e assessora do Ministério da Educação no projeto de criação da UNAE- Universidade Nacional de Educação (2010-2013).

Possui também, experiência na coordenação de áreas acadêmicas e no ensino de Língua, Literatura, Filosofia e Estudos Sociais no Colegio Menor (1996-2002).

No campo da comunicação, estudou na Universidade Católica Andrés Bello. UCAB-Venezuela e trabalhou como Coordenadora da Unidade de Imprensa da Galería de Arte Nacional-GAN em Caracas-Venezuela (1978-79). Depois, no Equador, trabalhou como repórter de notícias com Diego Oquendo e Polo Barriga. Desenvolveu a cobertura televisiva nacional da Campanha de Alfabetização Monseñor Leonidas Proaño (1981-89).

Javier González - Diretor e Secretário (Chile)

Diretor da SUMMA e professor afiliado da Universidade de Cambridge.
Javier González
Diretor e Secretário (Chile)
Sobre Javier González
Economista especializado em educação, desigualdade, mobilidade social, inovação e desenvolvimento social. Ele é diretor da SUMMA e professor afiliado do Centro de Estudos de Desenvolvimento, Universidade de Cambridge, onde leciona Economia Institucional e Economia Política de Desenvolvimento. Ele também é pesquisador do Núcleo de Ciências Sociais do Milênio "Educação Superior no Chile", sediado pela Pontifícia Universidad Católica de Chile e financiado pelo Ministério da Economia do Chile.

É membro dos grupos de pesquisa Think 20 associados ao G20, membro do Conselho Consultivo da UNESCO para o Relatório de Monitoramento Global da Educação e Coeditor do Relatório de Monitoramento Global da Educação da UNESCO (2020) para a América Latina, com foco na Inclusão.

Foi consultor da UNESCO, do Banco Mundial e do BID, consultor em Políticas de Educação e Inovação para o Ministério das Finanças do Chile, secretário executivo do Conselho de Ministros para a Formação de Capital Humano Avançado, diretor de Estudos para a Comissão Nacional Chilena de Pesquisa Científica e Tecnológica, e pesquisador para o Ministério da Educação do Chile.

Ele também foi nomeado membro do Conselho de Administração da Fundación Chile, presidente da Sociedade de Desenvolvimento Social e Econômico de Cambridge, delegado do Grupo de Trabalho sobre Política de Inovação da OCDE, pesquisador associado da Universidade Autônoma de Barcelona e acadêmico do Instituto de Economia da Universidade Católica do Chile.

Ele é PhD e MPhil em Desenvolvimento Econômico e Social pela Universidade de Cambridge, e BA e MA em Economia pela Pontifícia Universidad Católica de Chile.

Darlyn Meza - Diretora (El Salvador)

Ex-ministra da Educação de El Salvador.

Darlyn Meza

Diretora (El Salvador)

Sobre Darlyn Meza

É mestre em educação, especializada em gestão e administração educacional com ampla experiência internacional. Foi Ministra da Educação de 2004 a 2009; Vice-Ministra da Educação, Diretora Geral e Diretora do Programa EDUCO do Ministério da Educação entre 1994 e 1999. Durante mais de sete anos, Darlyn Meza foi responsável por empréstimos internacionais para o Ministério da Educação, onde se especializou em financiamentos do Banco Mundial, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Banco Centro-Americano de Integração Econômica (CABEI). Além de ser reconhecida em El Salvador por sua ampla experiência em treinamento acadêmico, ela é uma mulher empreendedora.

Em 1999 iniciou seu primeiro negócio com a empresa Soporte Técnico, Materiales y Recursos Internacionales, dedicada à prestação de serviços de consultoria internacional. Fundadora e diretora administrativa da Estrategias y Soluciones, cuja especialidade é produção editorial e sob a qual fundou a Nosotros Ediciones. Também foi presidenta do Canal 33.

Atualmente, é consultora internacional nas áreas de educação, programas para mulheres e proteção social. Ela apoia a implementação de projetos financiados por bancos multilaterais (BID e Banco Mundial). Além disso, tem sido consultora de agências da ONU, como a UNICEF e o PNUD.

Faz parte do Conselho da Primeira Infância da UNICEF El Salvador e do Senado Consultivo da Universidade Tecnológica de El Salvador.

Leda Muñoz - Diretora (Costa Rica)

Diretora Executivo da Fundação Omar Dengo.
Leda Muñoz
Directora (Costa Rica)
Sobre Leda Muñoz
Diretora Executivo da Fundação Omar Dengo desde 2010. Possui ampla formação acadêmica, combinada com uma ampla experiência em administração e gerenciamento de projetos relevantes.

É doutora em Nutrição Humana pela Universidade da Califórnia e pós-doutorado em Epidemiologia Nutricional pela Universidade Cornell. Trabalhou como professora na Escola de Nutrição da Universidade da Costa Rica, e foi sua diretora de 1993 a 1996.

Também foi Vice-Reitora de Ação Social da Universidade da Costa Rica (1996-2004), e entre 2006 e 2009, atuou como Coordenadora do Relatório do Estado da Nação sobre Desenvolvimento Humano Sustentável para o Conselho Nacional de Reitores (CONARE) e a Ouvidoria. Atualmente, ainda é uma Associada de Pesquisa.

Entre 2000 e 2006, Muñoz foi Coordenadora Geral do V Relatório sobre a Situação dos Direitos da Criança e do Adolescente na Costa Rica (EDNA), desenvolvido sob um acordo entre a Universidade da Costa Rica e a UNICEF. Possui um total de mais de 35 publicações científicas e acadêmicas, assim como vários livros.

Sylvia Schmelkes - Diretora (México)

Vice-Reitora acadêmica da Universidad Iberoamericana.
Sylvia Schmelkes

Diretora (México)

Sobre Sylvia Schmelkes

Vice-Reitora acadêmica da Universidad Iberoamericana. É socióloga e pesquisadora educacional com mestrado em Pesquisa e Desenvolvimento Educacional pela Universidad Iberoamericana. É conhecida por seu trabalho na educação intercultural e por seu livro "Rumo a uma melhor qualidade de nossas escolas".

Tem realizado estudos exploratórios sobre boas práticas em programas de apoio aos povos indígenas no ensino superior. Já publicou mais de 150 obras, incluindo livros e artigos, sobre os temas da educação de qualidade, educação de adultos, educação de valores e educação intercultural.

Ela trabalhou como professora de pesquisa no Departamento de Pesquisa Educacional do Instituto Politécnico Nacional. Tem sido consultora da UNESCO, UNICEF e da OCDE. Foi diretora do Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento da Educação (INIDE) da Universidade Iberoamericana.

O trabalho de Schmelkes foi publicado em cinco idiomas por instituições como o Ministério da Educação, a UNESCO e a Organização dos Estados Americanos.

Em maio de 2013, foi nomeada Presidente do Instituto Nacional de Avaliação da Educação (INEE), onde serviu por quatro anos. Fundou e foi Coordenadora Geral de Educação Intercultural e Bilíngüe no Ministério de Educação Pública (2001-2007). Atuou como Presidente do Centro de Pesquisa e Inovação Educacional da OCDE (2002-2004). Também recebeu a Medalha Joan Amos Comenius, concedida pela República Tcheca e pela UNESCO, em 2008.

Agustín Wolff - Diretor e Tesoureiro (Chile)

Diretor de Assuntos Corporativos e Sustentabilidade
Agustín Wolff

Diretor e Tesoureiro (Chile)

Sobre Agustín Wolff

Grande parte de sua carreira profissional foi passada na ONG TECHO, onde ocupou vários cargos principalmente relacionados à direção e gestão de projetos comunitários, desenvolvimento estratégico institucional e captação de recursos.

Destaca-se sua experiência como gerente geral e implementador da TECHO - Guatemala, bem como seus últimos anos na instituição, onde foi responsável pela Direção Social (intervenção comunitária, gestão de voluntários, pesquisa social, entre outros) para a América Latina e o Caribe.

Foi professor voluntário na INFOCAP para o treinamento de mulheres empreendedoras como parte do programa de empreendedorismo.

É formado em Engenharia Comercial com especialização em Economia pela Universidade do Chile e mestrado em Política Social e Desenvolvimento pela London School of Economics and Political Science (LSE).

Conselho Consultivo de Políticas Educacionais

Composto por ministros, vice-ministros e altos representantes de 10 ministérios da educação da região.

Financiamento transparente

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), através da Iniciativa de Bens Públicos Regionais, financiou uma parte significativa do orçamento para os primeiros quatro anos de trabalho da SUMMA.

Além disso, desde 2018, a SUMMA tem financiado sua operação através de alianças estratégicas com ministérios, ONGs, governos doadores, agências internacionais, entre outros, para a implementação de projetos nacionais e regionais. Desta forma, a SUMMA conseguiu consolidar um modelo de financiamento transparente que lhe permite garantir sua sustentabilidade financeira e autonomia, a fim de cumprir adequadamente sua missão.

Políticas institucionais e transparência (Em Espanhol)

i

FECU SOCIAL

i

ACORDO SUMMA-CPEIP

i

POLÍTICAS SUMMA

Parceiros estratégicos

Loading...

Pin It on Pinterest